Arquivo da tag: Amsterdã

Red Light District, Amsterdã

Amsterdã era sem dúvida uma das cidades que eu estava mais ansiosa para conhecer durante meu mochilão, tanto pelo espírito de festa, quanto pela beleza da cidade. No vôo e ainda no aeroporto eu estava super empolgada e feliz de estar finalmente chegando na cidade! Na saída da Centraal Station, tive um misto de surpresa, decepção e choque.

Eu estava acostumada com Londres, que apesar de ser uma cidade grande, achei muito limpa e bonita. Já a região central de Amsterdã logo fora da estação de trem era cheia de gente, meio suja e com sujeitos um pouco estranhos.

amsterda1
Vista de uma rua central do Red Light District

Segui as direções até o albergue Meeting Point Youth Hostel em que eu ía ficar no Red Light District. Já não esperava muito do albergue pelas avaliações que eu tinha lido na internet, então não tive surpresas nesse ponto. Minha primeira impressão foi a de um lugar escuro, abafado, com uma certa fumaça e cheiro bem forte de maconha (tinha uma sala pra fumantes). O quarto era bem amplo, então apesar de ter 16 camas, não parecida que tinha tanta gente lá.

Acho que foi um dos lugares mais estranhos que já conheci.

Em Amsterdã, não só a maconha é permitida (ou tolerada) como a prostituição na cidade é legalizada e regulamentada, um fato que eu até então desconhecia.

IMG_1640

Ao andar pelo bairro, você encontra muitos coffeeshops, onde as pessoas podem comprar e fumar, ou comer, maconha. Entre os coffeeshops existem outras muitas lojas de souvenir, sex shops e moçoilas de lingerie se expondo nas vitrines rodeadas por luzes vermelhas. Ps: É muito comum essas “moçoilas” xingarem e até saírem de suas cabines se perceberem que estão tirando fotos delas, então é preciso ter cuidado!

IMG_1692
Cabines de prostituição legalizadas

Para os usuários da maconha, e curiosos, existem alguns coffeeshops mais conhecidos em que a procedência da maconha é mais confiável e de melhor qualidade. Alguns dos mais recomendados são: Old Amsterdam Coffeeshop, Greenhouse Coffeeshop e Abraxas.

Mas se você tem a curiosidade de conhecer a cidade e o Red Light District, é melhor fazê-lo o quanto antes. A prefeitura de Amsterdã tem trabalhado para diminuir as licenças dos coffeeshops e está querendo fechar alguns dos bordéis para diminuir a violência na região, apesar desses serem grandes atrativos para o turismo da cidade.

Realmente, pra quem não está acostumado o lugar é bizarro, estranho demais. Se isso é demais pra você, os bairros mais recomendados são Lindesplein e a região próxima ao parque Vondelpark. Mas eu fiquei na região do Red Light mesmo, e depois acabei acostumando e até curtindo bastante. A região não é perigosa, mas obviamente é preciso estar ligado e não andar com nada no bolso de trás, como recomendam as placas pelo bairro e as próprias pessoas da área. Com certeza valeu a experiência pra mim.

 

Bon Voyage!

Anúncios